Glossário
Header shadow

Espécies apadrinhadas

Mogno-brasileiro Swietenia macrophylla

O mogno é uma espécie de hábito de crescimento clímax, tolerante à sombra e que se instala no solo espontaneamente a partir de sementes em clareiras abertas a partir de grandes distúrbios na mata.

As sementes de mogno podem germinar nos sub-bosques e evidencia que essa espécie, apresenta características que possibilitam sua ocorrência nos estágios tardios de sucessão.

É a madeira mais valiosa do Brasil. É durável e muito requisitada para a fabricação de mobiliário de qualidade superior.

Encontra-se na lista das espécies ameaçadas de extinção.

As árvores maiores atingem dimensões próximas a 70 metros de altura e 3,5 m de DAP (diâmetro à altura do peito) medido a 1,30 metros do solo, na idade adulta.

A floração desta espécie, em regiões de cerrado, ocorre nos meses de agosto e outubro e começam a idade fértil aos 15 (quinze) anos.

O desenvolvimento dos frutos demora cerca de um (1,0) ano e, assim, amadurecem de agosto a setembro.
A dispersão dos frutos e sementes ocorre durante o meio e o final da estação seca. A chuva de sementes adquire um formato parabólico, a partir da arvore que está frutificando.

O crescimento do mogno varia de lento a moderado. Sob condições ótimas, mudas de mogno podem alcançar 3 metros de altura em dois anos.

* O uso de qualquer planta medicinal deve ser indicado e ministrado por médico ou pessoa capacitada que conheça seguramente a espécie envolvida, seus usos e contra-indicações. Este conteúdo visa apenas informar as utilizações mais comuns das espécies citadas, e desaconselhamos qualquer tipo de automedicação, pois o uso de indevido de algumas plantas pode trazer sérios riscos a vida.
Hr bg